segunda-feira, 25 de março de 2013

Olá, eu sou o Red Room e sou alcoólico

Porquê The Red Room? Porque sim. Porque nos apetece. Após a justificação pueril - possivelmente a mais acertada -, porque The Red Room remete para vários universos ficcionais, alguns literários, outros cinematográficos, outros nem tanto. O título pode ser associado ao filme The Shining, de Stanley Kubrick, sendo que, neste caso, seria antes REDRUM, mas também à sala vermelha do conto The Masque of the Red Death, do ilustre senhor E. A. Poe, ou ao conto homónimo de H. G. Wells ou ainda, como está bem explícito (basta olhar para cima) à série de televisão Twin Peaks, atribuída a um tal de David Lynch, realizador, músico, artista plástico, actor ocasional e praticamente de meditação transcendental. E além disso soa bem. Ou talvez não, mas nós achámos que sim. Posto isto, fica por dizer que este é um blogue da (ir)responsabilidade de várias pessoas, inicialmente duas, mas esse número poderá crescer, sobretudo se não houver leitores. Quanto aos temas abordados, não obstante o referido no cabeçalho, poderão surgir outros, se tivermos tempo e o clima for propício. Prometemos apenas não falar em gastronomia gourmet e lifestyle. Para finalizar, é de notar que este blogue está-se nas tintas para o Desacordo Ortográfico. Uma vez por outra poderemos até acrescentar consoanctes mudhas só para chattear.