quinta-feira, 18 de abril de 2013

Game of Thrones RPG (PC) - uma apreciação rápida



Game of Thrones, um RPG produzido pela Cyanide Games e lançado pela Focus Home Interactive, não é um jogo novo, nem foi um grande sucesso de vendas, a crítica não o aclamou como o melhor do ano, nem o desprezou completamente, os jogadores aceitaram-no como um título mediano. Então porque estou a falar dele agora? Dois motivos, um deles porque só agora lhe peguei com a intenção de o jogar, outro porque a terceira temporada de Game of Thrones, a série de TV, estreou recentemente. Há uma coisa em que este jogo mediano é muito superior aos dois portentos que o inspiraram, a colecção de livros de George R. R. Martin e a série da HBO: no jogo da Cyanide há dois protagonistas e quando um deles morre a história acaba. É um princípio básico, simples, mas tem resultado bem. Claro que, como é um jogo, se a morte acontecer algures no meio do enredo podemos sempre carregar o último save, mas não nos obrigam a mudar de personagem de cinco em cinco minutos. Pronto, era isto.