quarta-feira, 17 de julho de 2013

Everybody Knows: The Love Boat (1977-1987)




Depois de ter arruinado a reputação da Red Room com o post anterior sobre Baywatch (vá, mais ou menos, para isso era necessário que este mísero tugúrio tivesse uma reputação), e como é Verão, vou aproveitar para arejar um pouco mais a rubrica Everybody Knows e dedicá-la, desta vez, a uma das sitcoms mais camp de sempre, The Love Boat. Do tema musical ao genérico, passando pelo guarda-roupa e pelos penteados, tudo nesta série é datado (e escorre azeite), remetendo-nos para a década de 70.



 Passado a bordo do cruzeiro de luxo Pacific Princess, The Love Boat incluía, em cada episódio, três ou quatro histórias, a maioria delas com desenlaces românticos, outras de cariz mais ligeiro e humorístico, as quais retratam as tentativas dos tripulantes para ajudar os passageiros a transformar as suas vidas amorosas e, por vezes, muito mais do que isso. Baseado numa outra comédia televisiva, dos anos 50, também desenrolada a bordo de um navio, The Gale Storm Show (1956-1960), The Love Boat fez a sua estreia na estação de TV norte-americana ABC em 1977.
Gavin McLeod protagonizava, na pele do capitão Merril Stubing. Este, a filha do personagem de McLeod, Vicki, interpretada por Jill Whelan - que passou de criança a jovem adulta durante os dez anos de duração da série - o médico Adam Bricker (Bernie Kopell), que seduzia muitas das beldades a bordo com o seu charme de médico judeu, o comissário de bordo Gopher Smith (Fred Grandy) e o bartender playboy Isaac Washington (Ted Lange), fizeram história da televisão no elenco de The Love Boat.





Ao longo de dez temporadas, que se estenderam até 1987, a série contou com a participação de muitas celebridades, algumas com carreiras ligadas ao pequeno ecrã, outras vindas do cinema. Para além da popularidade de que gozava na altura, proporcionava aos actores viagens a locais exóticos a bordo do cruzeiro. Kathy Bates, John Ritter, Jacklyn Smith, Milton Berle, Leslie Nielsen, Adrienne Barbeau, Dick Van Patten, Sonny Bono, Billy Crystal, Vincent Price, Jamie Lee Curtis, Corey Feldman, Raymond Burr, Lorne Greene e Don Ameche foram apenas algumas das dezenas de vedetas que passaram pelo convés do Pacific Princess. Este foi, obviamente, um dos motivos do sucesso e da grande duração da série.




Embora não fosse novidade na época apresentar nomes famosos como "guest stars" em todos os episódios para manter o interesse dos telespectadores, esta produção - para a qual Billy Crystal chegou a escrever alguns episódios - foi a primeira a tornar o convite de celebridades em imagem de marca.



Grandes parte dos episódios foram gravados a bordo da embarcação comercial (real) Pacific Princess, durante as viagens realizadas entre as Ilhas Virgens e o Alasca. Outros navios, Island Princess e Pearl of Scandinavia, foram usados, ocasionalmente, como cenário para a produção.
Uma vez que os trabalhos decorriam em viagens "normais", muitos dos figurantes eram passageiros chamados a participar.





No final dos anos 90 (1998), mais de dez anos depois de The Love Boat ter atracado pela última vez, a UPN Network tentou, sem sucesso, reproduzir a receita, com Love Boat: The Next Wave. Este spin-off, com um formato muito similar ao do original, contou com um outro elenco. Robert Urich, Joan Severance, Phill Morris e Corey Parker eram alguns dos protagonistas. A história girava em torno de Jim Kennedy (Robert Urich), um oficial reformado da marinha militar, divorciado e com um filho adolescente, que toma o comando do célebre Pacific Princess. O spin-off durou apenas duas temporadas o que, vistas bem as coisas, actualmente já seria uma sorte...
Só para terminar com uma curiosidade, o cruzeiro Pacific Princess, construído em 1971, ainda existe, mas desde 2002 chama-se apenas Pacific e é propriedade de uma empresa brasileira. A Princess Cruises, anterior proprietário do navio, mantém um cruzeiro com o mesmo nome, mas de construção muito mais recente.

Miguel Ângelo Ribeiro